Bispo que fez greve de fome ganha Prêmio pela Paz

O movimento contrário à transposição do Rio São Francisco ganhou novo alento com a decisão da Pax Christi Internacional, organização católica com sede na Bélgica, de conceder o Prêmio pela Paz de 2008 a d. Luiz Flávio Cappio, bispo de Barra (BA). A solenidade de entrega do prêmio deverá ocorrer em Sobradinho, no dia 18 de outubro, na Romaria das Águas.O secretário nacional da Comissão Pastoral da Terra (CPT), Antonio Canuto, entidade que participa da Pax Christi Internacional, disse ontem que a entrega do prêmio a d. Luiz "coloca em pauta novamente a transposição do São Francisco". Ele contou que o bispo só aceitou receber o prêmio como manifestação de apoio a todos que lutam contra o projeto.Esta será a primeira vez, segundo Canuto, que a instituição fará a entrega do prêmio no país do agraciado. A Pax Christi é uma organização católica não-governamental e sem fins lucrativos, que iniciou os seus trabalhos em 1945, com o objetivo de promover a conciliação dos povos. O brasileiro Sergio Vieira de Mello, representante especial da ONU no Iraque, assassinado em ato terrorista, ganhou o prêmio em 2004.D. Luiz fez duas greves de fome contra a transposição do Rio São Francisco. A primeira em 2005 e a segunda, em 2007. Em entrevista ao Estado, por telefone, ele disse ontem que "o prêmio é uma crítica contundente ao projeto absurdo da transposição - a Pax Christi está valorizando quem luta pela vida, pelos direitos humanos e pelo meio ambiente".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.