Bill Gates doa US$ 100 milhões para a Índia combater aids

O presidente da Microsoft, Bill Gates, anunciou uma doação de US$ 100 milhões à Índia para a luta contra a aids. O imenso país asiático, com pelo menos 4 milhões de soropositivos, é o segundo do mundo, depois da África do Sul, em porcentagem de habitantes infectados pelo vírus HIV. A doação se destina a facilitar o acesso a medidas de prevenção, e constitui a maior transferência gratuita de verba já feita a um único país pela fundação Bill e Melinda Gates. O anúncio foi feito pelo próprio Gates, que iniciou uma visita de quatro dias à Índia. Durante esta visita, ele, que já conhece o primeiro-ministro Atal Behari Vajpayee, além de visitar pacientes com aids manterá encontros com políticos, homens de negócios e especialistas em tecnologia indianos. Trata-se da terceira visita de Gates à Índia, onde sua empresa, a Microsoft, mantém um centro de produção de software na cidade meridional de Hyderabad - um dos poucos fora dos EUA. Essa nova visita do magnata ao subcontinente indiano se realiza em meio a uma polêmica após Gates ter se mostrado alarmado com a disseminação da aids no país, citando informes do Conselho Nacional de Inteligência dos EUA, segundo os quais a enfermidade afetará entre 20 e 25 milhões de indianos até o ano 2010. O governo de Nova Délhi rejeitou o informe americano e o ministro da Saúde Pública da Índia, Shatrughan Sinha, disse na sexta-feira que os cálculos do Conselho Nacional de Inteligência americano estão "totalmente errados".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.