Bilhete milionário da Mega Sena pode estar no lixo

Enquanto o felizardo que acertou as seis dezenas do concurso 598 da Mega Sena não aparece, o município de Rio Grande, a 310 quilômetros de Porto Alegre vive um clima de expectativa e suspense que pode levar inclusive a uma corrida ao lixão da cidade.Um apostador esquecido criou a expectativa de que o bilhete milionário pode ir parar nas mãos de qualquer sortudo que o encontre. Ele relatou a amigos que fez uma aposta em números desconhecidos, válida por quatro semanas, e que, por distração, se desfez do volante depois do primeiro sorteio. Agora não lembra quais eram os números e não tem como conferir se é o ganhador ou não.A busca de um bilhete milionário não é inédita no Rio Grande do Sul. Em 1989, um apostador de Caxias do Sul jogou um volante premiado fora. Houve uma corrida ao lixão da cidade. Um carteiro encontrou o bilhete e exigiu metade do prêmio do apostador, que aceitou a divisão. Mas há uma diferença: naquela vez, havia a certeza de que o bilhete perdido era o premiado. Agora, há apenas uma dúvida.O valor ainda não requerido em Rio Grande é de R$ 23,1 milhões, correspondentes à metade do prêmio sorteado na quarta-feira. A outra metade ficou com um apostador do Distrito Federal.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.