Biden diz que confia na superação do episódio NSA

Ao chegar nesta terça-feira, 17, ao Palácio do Planalto para audiência com a presidente Dilma Rousseff, o vice-presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, se disse "confiante" que as relações entre seu país e o Brasil serão totalmente normalizadas. No ano passado, a revelação de que a NSA, agência de segurança americana, espionou cidadãos e empresas brasileiras, incluindo a própria presidente da República, causou mal-estar entre os dois países, a ponto de Dilma cancelar uma visita de Estado que estava programada.

RICARDO DELLA COLETTA, Agência Estado

17 Junho 2014 | 09h49

Biden tem atuado como um emissário de Obama para tentar reaproximar os dois países. Em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo, ele lembrou que o presidente Barack Obama já fez um discurso anunciando que os EUA tinham decidido não monitorar a comunicação de chefes de Estado de "aliados e amigos próximos".

Depois do encontro com a presidente, Biden deve participar de uma reunião com o vice-presidente do Brasil, Michel Temer. Existe a possibilidade que ele faça um pronunciamento ainda hoje na embaixada americana em Brasília. Depois, o vice americano viaja para a Colômbia e Guatemala.

Copa.

Antes da audiência com Dilma, Biden comemorou ainda o resultado da partida desta segunda-feira da Copa do Mundo de futebol, entre Estados Unidos e Gana. Os americanos venceram a partida por 2 a 1. "Nós ganhamos ontem", celebrou.

Mais conteúdo sobre:
BidenEUAvisita

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.