Bezerra entra para o PTB e diz que quer CPI

O ex-ministro da Integração Nacional, senador Fernando Bezerra (ex-PMDB-RN), anunciou, em discurso da tribuna do Senado, sua filiação ao PTB e seu propósito de assinar o requerimento para instalação, no Senado, da CPI da Corrupção. Em seu pronunciamento, Bezerra fez um balanço de sua gestão à frente do Ministério (o ato de sua exoneração foi publicado ontem no Diário Oficial), deu explicações sobre as acusações de que se teria beneficiado de incentivos do Fundo de Investimentos do Nordeste (Finor) e também sobre as acusações de favorecimento, na liberação de recursos do Ministério da Integração Nacional, para a prefeitura de Natal.O senador apresentou, ainda, uma declaração do presidente da CPI do Finor, José Thomaz Nonô (PFL-AL), de que não constam, do relatório final da comissão, nenhuma constatação de desvio de recursos ou atos ilícitos relacionados com a Metasa, da qual Bezerra foi sócio até 1998. "Vou assinar o requerimento da CPI com a condição de que a Metasa seja investigada", disse Bezerra. "Mas não tenho dúvidas de que esta comissão tende a resvalar para o abismo das explorações político-eleitoreiras", acrescentou. Bezerra defendeu, também, o governo Fernando Henrique Cardoso, afirmando que nele vêm sendo adotadas todas as medidas cabíveis para investigar os casos de corrupção na máquina pública.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.