Bezerra diz que não vai pedir demissão

O ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra ? acusado de desviar verbas da Sudene em benefício próprio -, convocou entrevista coletiva para as 15 horas desta terça-feira. Ontem à noite, Bezerra anunciou que não deixará o cargo por causa de denúncia de corrupção, porque se considera honesto, e só aceitará sair se o presidente deixar bem claro que é por motivos políticos. Um encontro de Bezerra com o presidente Fernando Henrique Cardoso deverá acontecer hoje, ao meio-dia.Bezerra deixou o Palácio do Planalto pouco antes das 23 horas de ontem, depois de ser recebido pelos ministros Aloysio Nunes Ferreira (Secretaria Geral da Presidência) e Pedro Parente (Casa Civil). Acusado de desviar dinheiro da Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene) em benefício próprio, Bezerra deu explicações aos dois ministros sobre o assunto e deverá repeti-las hoje, às 15 horas, em entrevista coletiva.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.