Fernando Bizerra/EFE
Fernando Bizerra/EFE

Bezerra diz estar 'tranquilo' no cargo, mas evita falar sobre seu futuro

Em entrevista coletiva realizada após reunião com a presidente Dilma, o ministro da Integração afirmou que dará uma resposta definitiva sobre suas pretensões eleitorais somente na quarta-feira

Rafael Moraes Moura e Andrea Jubé Vianna, de O Estado de S.Paulo

09 de janeiro de 2012 | 15h28

BRASÍLIA - O ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho, disse nesta segunda-feira, 9, estar "tranquilo" no cargo, apesar da sucessão de denúncias envolvendo sua gestão à frente da pasta e na Prefeitura de Petrolina (PE). Bezerra Coelho deve falar à comissão representativa do Congresso Nacional na quarta-feira, 11.

 

"Estamos tranquilos, nenhuma dessas denúncias irá prosperar, nunca prosperou uma denúncia em relação a minha pessoa, nunca tive nenhuma conta rejeitada. O Tribunal de Contas aprovou todas as contas."

 

Ao final da entrevista coletiva o ministro evitou dizer se pretende concorrer à Prefeitura de Recife neste ano. "Eu te respondo na quarta-feira", afirmou.

 

Bezerra Coelho, que participou nesta segunda de reunião com a presidente Dilma Rousseff e outros ministros para definir providências diante das fortes chuvas que castigam o Sudeste do País, afirmou que "se não contasse com a confiança e apoio da presidente, não estaria nessa solenidade".

 

Engano. Ainda nesta segunda-feira, em nota divulgada por sua assessoria, o ministro disse ter sido induzido a "erro" ao justificar a compra de um mesmo terreno duas vezes, na época em que era prefeito, segundo denúncia divulgada pela Folha de S.Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.