DIDA SAMPAIO|ESTADÃO
DIDA SAMPAIO|ESTADÃO

Beto Mansur (PRB-SP) é o 12º a registrar candidatura à presidência da Câmara

Primeiro-secretário da Casa reuniu-se com o líder do PSDB, Antonio Imbassahy (BA), nesta terça e afirmou que que partido será 'fiel da balança' na eleição

Julia Lindner, O Estado de S.Paulo

12 de julho de 2016 | 17h48

BRASÍLIA - O primeiro-secretário da Câmara dos Deputados, Beto Mansur (PRB-SP), foi o 12º parlamentar a registrar a sua candidatura junto à Secretaria-geral da Mesa, nesta terça-feira, 12. Mansur oficializou a sua candidatura pouco depois de se reunir com o líder do PSDB, Antonio Imbassahy (BA), em busca de apoio na disputa. Segundo ele, a legenda tucana será a "fiel da balança" na eleição.

"Se o partido (PSDB) escolher determinado candidato nesse conjunto, a possibilidade desse candidato ir para o segundo turno é muito grande", declarou. O PSDB é dono da terceira maior bancada da Casa (51). A maior bancada da Casa é do PMDB (66), seguido pelo PT (58). Nos bastidores, os três partidos estão sendo disputados por todos os candidatos, pois podem definir o segundo turno.

Mansur avaliou que a entrada do PMDB na eleição nesta terça, com o ex-ministro Marcelo Castro (PMDB-PI) como candidato, "embolou" a disputa. Para o deputado, Castro "muito provavelmente" irá para o segundo turno, caso consiga reunir o apoio da oposição. Para ele, a indefinição agora é saber qual será o adversário do ex-ministro. "Eu não acho que ele possui 257 votos para se eleger em primeiro turno, então teremos segundo turno."

Mais cedo, Mansur esteve reunido com o presidente interino Michel Temer. Segundo ele, Temer manteve a isenção e disse que não irá interferir na disputa. O presidente em exercício também tem recebido outros candidatos. Segundo a assessoria do líder do PMDB, Baleia Rossi (SP), Temer deve receber ainda nesta tarde Marcelo Castro, que se apresentará oficialmente como candidato do partido à presidência.

Pela manhã, a disputa ganhou seu 11º candidato: Evair Vieira de Melo (PV-ES). A expectativa é que Rodrigo Maia (DEM-RJ), um dos favoritos na sucessão do deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), também formalize a candidatura nas próximas horas. Os candidatos têm até as 12h de quarta-feira, 13, para oficializar seus nomes. As cabines de votação já estão sendo instaladas no plenário.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.