Berzoini vai levar a Lula proposta de mínimo de R$ 300

O ministro do Trabalho, Ricardo Berzoini, informou que vai apresentar na segunda-feira, ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva, uma proposta para que o governo edite ainda este ano uma medida provisória reajustando o salário mínimo dos atuais R$ 260,00 para R$ 300,00, a partir de maio de 2005, e também estabelecendo um programa de fortalecimento do salário mínimo e a criação de um conselho para definir a política de reajuste do mínimo nos próximos anos. De acordo com o ministro, a proposta das centrais sindicais de antecipar o reajuste para janeiro, pressupõe uma correção menor do mínimo já que há limites orçamentários. "Tecnicamente é possível mas a questão é orçamentária. Os recursos valem para 12 meses. Se houver antecipação reduz-se o potencial de reajuste", disse Berzoini após encontro com representantes das centrais sindicais. Ele disse que o tema será discutido somente na segunda-feira, na reunião da Coordenação Política do governo, e não amanhã durante a reunião ministerial. Berzoini se comprometeu a levar ao presidente a reivindicação dos sindicalistas em relação à correção da tabela de imposto de renda. A idéia das centrais é promover um reajuste da tabela em janeiro de 2005 de 10% e parcelar o restante, 7%, mais a correção pela inflação, em janeiro de 2006 e em janeiro de 2007.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.