Berzoini sugere mudança no processo do TCU que investiga cartilhas

O presidente nacional do PT, Ricardo Berzoini, pôs em dúvida nesta sexta-feira, 15, a credibilidade da relatoria do processo de investigação que o Tribunal de Contas da União (TCU) promove sobre a questão das cartilhas que relatavam as realizações do governo Lula, distribuídas pelo PT .Segundo Berzoini, é estranho o fato de o relator do processo ser o Ministro Ubiratan Aguiar, que já foi deputado pelo PSDB. "Nós estranhamos que o Ministro Ubiratan Aguiar seja o relator do processo e acreditamos que ele deveria passar para outro ministro relatar (o processo), para evitar qualquer tipo de interpretação de que há interesses políticos e partidários", sugeriu.Berzoini afirmou, no entanto, que o PT não representará formalmente sua queixa relativa à relatoria do processo. "É mais adequado que o tribunal reflita sobre essa questão até para não colocar em risco a credibilidade do TCU."O presidente do PT voltou a afirmar que o partido disponibilizará todos os documentos relativos ao episódio e que, na visão da legenda, não há qualquer irregularidade na distribuição das cartilhas. "Todos os pareceres que ouvimos de advogados é de que não há nenhuma irregularidade em distribuir para a sociedade civil a prestação de contas do governo e o PT é uma entidade partidária da sociedade civil", disse, qualificando mais uma vez a ação do partido como uma prática histórica da política brasileira."Se verificarmos nossa história há sempre casos de partidos políticos que buscam divulgar as atividades dos governos que integram", finalizou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.