Berzoini quer ´resolver diferença salarial´ nos três Poderes

O presidente do PT, deputado Ricardo Berzoini (SP), afirmou nesta terça-feira que é preciso resolver com urgência a diferença de teto salarial entre os três Poderes da República. "Acho injusto uma diferença tão grande", declarou Berzoini, ao deixar a reunião com o ministro Guido Mantega no Ministério da Fazenda. Ele acrescentou, porém, que para se encontrar uma solução do problema é preciso buscar um consenso, sem grandes conflitos, porque não se trata de um tema de interesse do povo brasileiro. O deputado evitou comentar a declaração do ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), que desafiou um deputado a provar que recebia menos, por mês, do que um ministro do STF. "Não quero tratar dessas declarações, porque pode parecer uma disputa de poder por salários", disse Berzoini. Ao ser questionado sobre especulações de que Delfim Neto, ex-ministro do período da ditadura, está cotado para ocupar a presidência do BNDES, Berzoini disse que Delfim tem "biografia para ocupar qualquer cargo no governo". "O ex-ministro Delfim Neto teve uma atuação importante na Câmara, é uma pessoa séria, correta e, se, por acaso, for convidado para qualquer função, ele tem biografia para isso", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.