Berzoini diz que não pedirá mandato de Marina

Presidente do PT afirma que em sua visão pessoal 'seria inadequado fazer este pedido'

Clarissa Oliveira, O Estado de S. Paulo)

19 de agosto de 2009 | 17h48

O presidente nacional do PT, deputado Ricardo Berzoini (SP), afirmou nesta quarta-feira, 19, que não vai pedir à senadora Marina Silva (sem partido-AC) que entregue à legenda seu mandato. Agora que Marina apresentou seu pedido de desfiliação, de olho em uma candidatura presidencial pelo PV, o PT tem base legal e estatutária para pedir que seja aplicada a regra da fidelidade partidária.

 

Veja também:

som Ricardo Berzoini afirma que recomendou a manutenção do arquivamento das denúncias

link Marina Silva comunica desligamento do PT, mas não anuncia filiação ao PV

 

"O estatuto do PT prevê que os mandatos pertencem ao partido e isso ganhou força com o posicionamento do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) sobre o assunto", reconheceu Berzoini. "Apesar disso, tendo em vista a maneira como ela dialogou com o partido, as alegações dela sobre as angústias pessoais em relação à política, na minha opinião pessoal, seria inadequado fazer esse pedido judicial."

 

Berzoini admitiu que sua decisão de não cobrar o mandato de Marina não significa necessariamente que o assunto deixará de ser debatido pelas instâncias partidárias. "Mas eu não vou propor, nem sinto no PT um clima para que se proponha", prosseguiu o dirigente.

 

A afirmação de Berzoini vai contra a tese defendida há alguns dias pelo ex-ministro da Casa Civil, José Dirceu. Em seu blog na internet, Dirceu se antecipou ao anúncio da desfiliação de Marina e lembrou que o mandato da ex-ministra do Meio-Ambiente pertence ao PT e à militância da legenda.

 

Berzoini, entretanto, nega que o PT já esteja debatendo uma estratégia para conter um eventual avanço de Marina na corrida presidencial. "Avaliar se ela pode ou não tirar votos é muito difícil neste momento. Acho que o PT não deve ter uma preocupação com isso", minimizou o deputado, apesar de setores da legenda já discutirem a possibilidade de encomendar pesquisas para medir o impacto da candidatura de Marina no cenário eleitoral. "Nossa preocupação é seguir nosso planejamento e trabalhar com base naquilo que já prevíamos anteriormente."

Tudo o que sabemos sobre:
BerzoiniMarina SilvaPTmandato

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.