Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Berzoini diz que greve de juízes tem baixa legitimidade

O ministro da Previdência, Ricardo Berzoini, criticou a greve anunciada dos juízes, marcada para 5 de agosto, afirmando que esse tipo de mobilização tem baixa legitimidade perante a opinião pública. "O governo considera que a mobilização dos trabalhadores que estão lutando por emprego, que estão lutando para serem incluídos na previdência, tem legitimidade. Mobilizações de setores altamente incluídos e muito bem remunerados perante a opinião pública, tem baixa legitimidade", disse Berzoini, após o lançamento do Fórum Nacional do Trabalho, no Palácio do Planalto.Ele disse que juízes, assim como ministros, deputados e senadores, não deveriam fazer greve. "Fico imaginando se o ministro da Previdência, do Trabalho ou da Fazenda, senadores e deputados, resolvessem fazer greve. Seria, no mínimo, uma decisão com baixo teor de responsabilidade. Essas funções que são inerentes aos poderes de uma democracia, que está pretendendo se firmar, não têm o direito de fazer greve", disse. O ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, tem a mesma opinião de seu colega da Previdência. "Eu não posso fazer greve como ministro da Justiça, porque tenho ficado aborrecido pelo aumento de problemas no campo. O presidente da República não pode fazer greve por estar descontente com uma decisão do Congresso", afirmou. O ministro classificou como "erro grave" a anunciada greve dos juízes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.