Berzoini diz que existem forças no PT fora do 1º escalão

O presidente do PT, deputado federal Ricardo Berzoini, admitiu em entrevista publicada no site do PT nesta segunda-feira, 23, que "existem forças importantes no PT que não estão contempladas no primeiro escalão do governo". Segundo ele, os setores do partido menos representados estão irritados e reivindicam maior participação. Sobre os cargos do segundo escalão, Berzoini afirmou que a demora em defini-los causa ansiedade no PT. "O ideal é que possamos concluir no espaço mais breve possível, até porque tem uma questão política e outra administrativa. A ausência de definição leva muitos setores do governo a terem um ritmo inferior ao desejado", disse na entrevista. Nesta segunda-feira, Berzoini tinha um encontro com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que foi adiado. Segundo assessores, Lula teria adiado a audiência por terem se prolongado mais que o previsto encontros com ministros realizados esta manhã. Ainda não há data para uma nova reunião. O presidente nacional do partido também voltou a afirmar ser contra a reeleição, mas disse que, dentro do PT, "há muita gente a favor", sem que isso cause problemas. Ainda segundo ele, a legenda não teme pautar essa discussão por conta dos potenciais candidatos da oposição em 2010, principalmente os do PSDB, como Aécio Neves (governador de Minas Gerais) e José Serra (governador de São Paulo). (Colaborou Leonencio Nossa)

Agencia Estado,

23 Abril 2007 | 18h10

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.