Berzoini chama Silvio Pereira de traidor e mentiroso

O presidente do PT, Ricardo Berzoini, classificou o ex-secretário-geral do partido, Silvio Pereira, de traidor e mentiroso. "É uma pessoa que traiu o partido e mentiu para a CPI", afirmou, desqualificando as declarações dadas por Pereira em entrevista ao jornal O Globo sobre o esquema de corrupção montado por Marcos Valério e pelo PT.Dizendo-se surpreso com as declarações, Berzoini afirmou que "o senhor Silvio" deveria ter feito as declarações à CPI, ao Ministério Público e à Polícia Federal. Como presidente do partido disse não ver necessidade de ouví-lo agora.Pereira disse na entrevista que tentou falar com Berzoini por diversas vezes para contar detalhes do esquema de corrupção dentro do partido e não teria conseguido. "Essa é mais uma mentira do senhor Silvio. Ele falou comigo uma única vez no ano passado, quando o aconselhei a se acalmar e a cuidar de sua vida profissional", disse ao chegar em São Paulo para votar nas prévias do PT que escolherão o candidato à disputa do governo de São Paulo.Berzoini afastou mais uma vez a possibilidade de pedido de impeachment do presidente Lula. "Não há qualquer elemento crível que relacione o presidente a esses fatos", afirmou. Para o presidente do PT, o tema deve ser visto em dois aspectos: um da investigação, que não caberia ao partido, mas sim ao Ministério Público e à Polícia Federal. O segundo é a disputa política em ano eleitoral, sendo previsível que a oposição use as declarações de Pereira para causar constrangimento ao PT.Na entrevista ao jornal carioca, o ex-secretário-geral do PT afirmou que não se reunia com empresários e que quem mandava no partido era o presidente Lula, o ex-presidente do PT, José Genoino, o senador Aloísio Mercadante e o ex-ministro da Casa Civil, José Dirceu.A citação do nome de Mercadante fez Berzoini levantar a suspeita de que as declarações foram feitas para prejudicar a campanha do senador na disputa com a ex-prefeita Marta Suplicy. "Pode ter alguém que não goste de um dos candidatos e que tenha tentado desgastar a candidatura na véspera da prévia", afirmou, ressaltando que não estava atribuindo a acusação à campanha da Marta, a qual chamou de outra candidata."Não estou falando da campanha da outra candidata, à qual tenho o maior apreço". Perguntado sobre quem teria então interesse em prejudicar Mercadante, Berzoini saiu irritado sem responder aos repórteres.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.