Bersani vai discutir eleição italiana com Berlusconi

O líder da centro-esquerda da Itália, Pier Luigi Bersani, disse hoje que vai se reunir esta semana com o rival e ex-primeiro-ministro Silvio Berlusconi em meio ao impasse político para a formação de um novo governo após o resultado inconclusivo das eleições gerais de fevereiro.

Agência Estado

09 Abril 2013 | 09h02

Bersani anunciou que pretende conversar com Berlusconi sobre a eleição do novo presidente italiano no Parlamento, o que acabou se tornando um entrave entre as diferentes facções políticas da terceira maior economia da zona do euro. Segundo Bersani, o encontro poderá ocorrer na quinta ou sexta-feira.

A aliança de centro-esquerda venceu as eleições, mas não conseguiu votos suficientes para garantir maioria absoluta no Parlamento, com o grupo de centro-direita de Berlusconi vindo logo atrás, em segundo lugar, e o Movimento Cinco Estrelas, do ex-comediante Beppe Grillo, em terceiro.

O Parlamento deve iniciar a votação para novo presidente no próximo dia 18.

Em entrevista à rádio estatal RaiTre, Bersani repetiu sua proposta de liderar um "governo de minoria", que dependeria dos votos de partidos rivais no Parlamento, e reiterou sua oposição a uma grande coalizão com Berlusconi.

"Eles deveriam parar de propor uma grande coalizão. Se eles tiverem alguma outra ideia maluca, que a apresentem", disse Bersani, apesar de pedidos vindos de seu próprio partido para que haja diálogo com o Povo da Liberdade, de Berlusconi.

Bersani disse também estar pronto para renunciar, se necessário. "Estou disposto a recuar por meu país." Nas últimas semanas, o ex-comunista não conseguiu atrair os parlamentares do movimento de Grillo, que ganhou apoio popular pregando a desilusão com uma cultura de corrupção política e oposição a medidas de austeridade.

A Itália enfrenta sua recessão mais longa desde a Segunda Guerra Mundial e o governo prevê que a economia sofrerá contração de pelo menos 1,3% este ano. As informações são da Dow Jones.

Mais conteúdo sobre:
Itália Bersani Berlusconi eleição

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.