Bernardo: reforma tributária é 'prioridade do governo'

O ministro do Planejamento, Orçamento e Gestão, Paulo Bernardo, afirmou hoje que "a reforma tributária é uma prioridade do governo", ressaltando que "a carga de impostos no País é alta e injustamente distribuída." Ele disse que outras reformas também são necessárias para o País, pois o cidadão ainda sofre muito com a burocracia. "O Brasil precisa fazer uma reforma política que resgate a credibilidade na política. Vivemos em um momento muito difícil", comentou, observando que "há uma infinidade de partidos e que muitos deles não são respeitados."Bernardo comentou que temas como financiamento de campanha e fidelidade partidária são de extrema importância para o País e que merecem avanços. "Esse é um tema espinhoso. Dificilmente vamos ter consenso, mas é possível avançar", disse. O ministro informou também que o presidente Lula convidou seu antecessor, Fernando Henrique Cardoso, para que os dois se engajem juntos nesse tema. "A reforma política seria aceleradora para avançarmos em reformas macro e microeconômicas, pois hoje isso é um entrave", afirmou. Ele fez essas afirmações durante a conferência "O Impacto do Brasil na Economia Global", promovida pela Sociedade Americana (Americas Society) e o Conselho das Américas (Council of the Americas) em conjunto com o Movimento Brasil Competitivo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.