Bernardo diz que vai distribuir 'santinhos' de Dilma nas horas vagas

Ministro do Planejamento também confirmou que pretende permanecer no governo até o final do mandato

CÉLIA FROUFE, da Agência Estado

18 de março de 2010 | 09h50

O ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, disse há pouco que permanecerá no governo até o final do mandato do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, mas que aproveitará as horas de folga para auxiliar na campanha da atual ministra chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, na campanha à presidência da República. "Vou trabalhar normalmente e, nas horas vagas, à noite, vou distribuir o santinho dela", afirmou o ministro, que já estava atrasado para uma reunião com a ministra, marcada para às 9 horas.

 

Pesquisa CNI/Ibope divulgada ontem mostrou que a vantagem do tucano José Serra sobre a petista Dilma na corrida presidencial caiu para cinco pontos porcentuais. Em fevereiro, de acordo com o mesmo instituto, a distância entre os dois era de 11 pontos. Serra teve 35% das intenções de voto. Dilma, por sua vez, cresceu cinco pontos e atingiu pela primeira vez a marca dos 30%, em um cenário que inclui ainda Ciro Gomes (11%), do PSB, e Marina Silva (6%), do PV.

Mais conteúdo sobre:
Paulo BernardoDilma RousseffPT

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.