Bernardo diz que depõe 4ª feira na CPI dos Cartões

Ministro do Planejamento diz que comissão tem 'papel importante de discutir qualidade do gasto público'

BRÁS HENRIQUE, Agencia Estado

14 de março de 2008 | 12h16

O ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, informou, ao participar de evento do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC),  em Ribeirão Preto (SP), que já foi convidado a depor, na quarta-feira, à CPI dos cartões corporativos , que investiga os gastos irregulares feitos com cartões corporativos por servidores públicos. "Pretendo comparecer e acho que essa CPI tem o papel importante de discutir a qualidade do gasto público", comentou ele. "Tenho a certeza que vamos mostrar que no governo Lula os gastos diminuíram e melhorou a qualidade", enfatizou Bernardo.  Veja também: Entenda a crise dos cartões corporativos  Após leitura, Senado instala CPI mista dos cartões Acordo dá presidência da CPI mista dos cartões ao PSDB Virgílio desiste de liminar para quebrar sigilo da PresidênciaApós divulgar os reajustes salariais de 11 categorias do funcionalismo público, o ministro disse também que deverá negociar com o ministro da Defesa, Nelson Jobim, o aumento dos militares, além dos da Receita Federal. "A idéia é conversar imediatamente", afirmou lembrando da brincadeira que fez ontem, em Brasília, de que Jobim ainda não teria entrado em contato com ele, como havia combinado que o faria após a aprovação do Orçamento. A CPI também aprovou o convite ao ministro da Controladoria Geral da União, Jorge Hage, e ao presidente do Tribunal de Contas da União (TCU), Walton Alencar Rodrigues.  Os integrantes da CPI também aprovaram, em votação simbólica, o convite para que o ex-ministro Paulo Paiva compareça à comissão. Paiva foi ministro do Planejamento no governo Fernando Henrique Cardoso, no período entre 1998 e 1999, época em que o cartão corporativo foi criado.

Tudo o que sabemos sobre:
CPI dos cartõesPaulo Bernardo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.