Bernardo apoia decisão da PGR de arquivar caso Palocci

O ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, considerou correta a decisão da Procuradoria-Geral da República (PGR) de arquivar as denúncias contra o ministro-chefe da Casa Civil, Antonio Palocci, por falta de indícios de irregularidades no trabalho de consultoria prestado por ele por meio da empresa Projeto.

KARLA MENDES, Agência Estado

07 de junho de 2011 | 11h03

"Foi bem o que ele (Palocci) disse desde o começo", afirmou Bernardo, referindo-se a declarações de Palocci de que não havia irregularidades em seus negócios. "Ele apresentou até documentos com comprovação de pagamento de impostos", completou o ministro. Questionado se a partir dessa decisão, a crise no governo chegaria ao fim, Bernardo disse que "crise sempre tem", argumentando que opositores sempre investirão contra o governo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.