Bernardo acha viável aprovar reforma tributária

O ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, considera possível que a reforma tributária seja aprovada ainda este ano pelo Congresso. Em palestra na Câmara Americana no Rio, ele lembrou que neste momento a reforma está em tramitação em comissão especial da Câmara e previu que entre outubro e novembro será feita a discussão no Senado.O governo quer criar o Imposto sobre Valor Adicionado (IVA), federal, e manter o IPI e o ICMS, estadual. O PSDB prefere a proposta do relator da subcomissão de reforma tributária do Senado, Francisco Dornelles (PP-RJ), que é mais abrangente e cria um único IVA nacional, que incluiria o ICMS.Ontem, Bernardo disse ainda que a reforma política é uma das mais importantes a serem feitas. "Temos um presidente da República eleito com 60% dos votos e a base dele no Congresso, que tem o mesmo programa, não representa 20% dos votos."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.