Berlusconi diz confiar na 'sabedoria' do STF

O primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, afirmou ontem confiar na "sabedoria" dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) na decisão sobre o ativista italiano Cesare Battisti, segundo a agência Ansa. A Itália pediu ao Brasil a extradição de Battisti, condenado em seu país à prisão perpétua por envolvimento em quatro homicídios da década de 1970. "Espero que sim", disse Berlusconi, ao ser questionado sobre se espera que o ativista italiano siga preso após a decisão do STF. O ministro da Justiça, Tarso Genro, concedeu em janeiro deste ano refúgio a Battisti, porém os ministros do Supremo podem alterar essa decisão.

AE, Agencia Estado

10 de setembro de 2009 | 11h02

O julgamento do STF foi interrompido ontem por um pedido de vista do ministro Marco Aurélio Mello. Na retomada dos trabalhos, ainda não marcada, em tese um ministro poderia ainda mudar o voto. Entre os que declaram o voto ontem, havia um empate por 4 a 4, mas a tendência era para uma decisão contra Battisti e pela extradição.

O ativista italiano, ex-membro do grupo Proletários Armados pelo Comunismo (PAC), afirma ser vítima de perseguição política em seu país. Ele alega também que não teve um processo justo. Roma rechaça esses argumentos. O ministro das Relações Exteriores italiano, Franco Frattini, disse esperar do País "uma decisão sábia e de acordo com os princípios internacionais de direito", também de acordo com a Ansa.

Tudo o que sabemos sobre:
BerlusconiBattistiSTF

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.