Berlusconi diz confiar em 'sabedoria' do STF no caso Battisti

Julgamento foi interrompido na última quarta-feira por um pedido de vista do ministro Marco Aurélio Mello

Agência Estado

10 de setembro de 2009 | 10h10

O primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, afirmou na quarta-feira confiar na "sabedoria" dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) na decisão sobre o ativista italiano Cesare Battisti, segundo a agência Ansa. A Itália pediu ao Brasil a extradição de Battisti, condenado em seu país à prisão perpétua, por envolvimento em quatro homicídios da década de 1970.

 

Veja também:

mais imagens Veja galeria de fotos do julgamento

linkSTF decide não julgar legalidade de refúgio de Battisti

linkJuristas ainda discutem se Lula é obrigado a seguir STF

linkA cronologia do caso Battisti

linkLeia tudo o que já foi publicado sobre o caso

especialESPECIAL: Entenda o caso Cesare Battisti

videoTV Estadão: Ideologia não influenciou concessão de refúgio, diz Tarso 

 

"Espero que sim", disse Berlusconi, ao ser questionado sobre se espera que Battisti siga preso após a decisão do STF. O ministro da Justiça, Tarso Genro, concedeu em janeiro deste ano refúgio ao ativista, porém os ministros do STF podem alterar essa decisão.

 

O julgamento do STF foi interrompido, por um pedido de vista do ministro Marco Aurélio Mello. Na retomada do julgamento, ainda não marcada, em tese um ministro poderia ainda mudar seu voto. Entre os ministros que deram seu voto na quarta-feira, havia um empate de 4 a 4, mas a tendência era para uma decisão contra Battisti e pela extradição.

 

O ativista italiano, ex-membro do grupo Proletários Armados pelo Comunismo (PAC), afirma ser vítima de perseguição política em seu país e que não teve um processo justo. Já Roma rechaça esses argumentos. O ministro das Relações Exteriores italiano, Franco Frattini, disse esperar do País "uma decisão sábia e de acordo com os princípios internacionais de direito", também segundo a Ansa.

Tudo o que sabemos sobre:
BattistiBerlusconiSTFextradição

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.