Conselho Nacional de Procuradores-Gerais/Reprodução
Conselho Nacional de Procuradores-Gerais/Reprodução

Benedito Torres é eleito presidente do Conselho Nacional de Procuradores-Gerais

Principais objetivos do magistrado serão manter o MP unido e defender a autonomia e as prerrogativas ministeriais

O Estado de S.Paulo

22 Maio 2018 | 15h34

O procurador-geral de Justiça de Goiás, Benedito Torres Neto, foi eleito presidente do Conselho Nacional de Procuradores-Gerais (CNPG) na manhã de terça-feira, 22. Em reunião em Brasília, Torres disse que vai trabalhar para manter o Ministério Público unido e defender a autonomia e as prerrogativas ministeriais. 

+ Procuradoria acusa ex-prefeito por desvios de R$ 70 mil na roça ‘esticada’ em até 15 vezes

A instituição tem como objetivo debater pautas pertinentes ao MP, elaborar notas técnicas sobre questões jurídicas e defender a atuação de promotores e procuradores. Durante o mandato de um ano, Torres vai enfrentar desafios como a pouca quantidade de recursos para o Ministério Público em todo o País e as diversas proposições legislativas como o projeto da Lei de Abuso de Autoridade e do Extrateto, que tramitam no Congresso Nacional.

Benedito Torres deve tomar posse em junho, quando substituirá o procurador-geral de Justiça de Santa Catarina, Sandro José Neis (MPSC). A solenidade é realizada no Estado do presidente eleito. 

+ Governo flexibiliza uso de unidades de saúde construídas com verba federal

Goiano de Anicuns, Benedito Torres Neto ingressou no MP-GO em 1990, sendo alçado a procurador de Justiça em 2002. Foi eleito presidente da Associação Goiana do Ministério Público por quatro vezes. Atualmente, cumpre o segundo mandato como procurador-geral de Justiça, para o biênio 2017-2019. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.