Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Benedita diz que não tinha "torneirinha para fabricar recursos"

A ministra da Assistência Social a ex-governadora Benedita da Silva, disse hoje que "não tinha uma torneirinha para fabricar recursos" e pagar pendências deixadas pelo antecessor, Anthony Garotinho, que renunciou para concorrer à Presidência da República. O comentário foi uma resposta a Garotinho, que ontem disse que as contas de sua gestão foram aprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE), e que a parte de Benedita não. O TCE rejeitou as contas de 2002 do governo estadual, administrado por Garotinho até o dia 5 de abril e por Benedita até o dia 31 de dezembro. O ex-governador disse Benedita não cumpriu as obrigações fiscais. A ex-governadora argumenta que herdou um rombo financeiro e orçamentário."Houve salários que foram aumentados (por Garotinho), ações judiciais que tivemos que cumprir. Eu sabia que não poderíamos pagar o 13º salário e sabia mais ainda que, para que fossem equilibradas as finanças, teríamos que buscar um suporte no governo federal, o que a governadora atual está fazendo", afirmou a ministra. O secretário-geral do PT, Jorge Bittar, disse que o partido quer publicar nos jornais cariocas uma nota de esclarecimento, contestando anúncio do PSB que dizia que "Garotinho foi absolvido e Benedita responsabilizada". "Benedita herdou uma situação pré-falimentar. O Garotinho está manipulando a informação", disse Bittar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.