Bênção pela paz comemora 70 anos do Cristo Redentor

Uma bênção comandada pela Arquidiocese do Rio de Janeiro reuniu hoje budistas, ciganos, muçulmanos, judeus e evangélicos, entre outros, para comemorar os 70 anos do Cristo Redentor, na semana dedicada à paz mundial. O encontro, promovido por Ibama, Arquidiocese, prefeitura, Fundação Roberto Marinho e parceiros privados nas obras de recuperação do Cristo, foi dedicado a 70 pessoas que em 2001 completam 70 anos e que subiram os 220 degraus do monumento para cantar parabéns e cortar o bolo de dois metros de altura com a imagem da estátua. Em comemoração ao aniversário um dos mais conhecidos monumentos brasileiros, foi organizada uma missa campal precedida da colocação, por um grupo de alpinistas, de uma faixa de l5 metros X 30 metros, no paredão da face sul do Corcovado com a inscrição: "Cristo Redentor 70 Anos - Paz na Terra". O coral Querubins de Ramos, formado por crianças de escolas municipais, foi chamado para uma apresentação e uma revoada de duas mil bolas de gás, nas cores verde e amarela, foi reservada para o encerramento da festa.A Casa da Moeda entregou medalha comemorativa do aniversário do Cristo Redentor confeccionada em prata. A medalha é dedicada também ao papa João Paulo II e fará parte do acervo do Museu do Vaticano. O cardeal arcebispo emérito do Rio de Janeiro, Dom Eugênio Salles, reservou uma bênção especial pela paz em todo o mundo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.