Bem-humorado, Serra inaugura obra e não fala de candidatura

Muito bem-humorado e com ar tranqüilo, o prefeito José Serra cumpriu nesta manhã uma agenda movimentada em Guaianases, em São Paulo. Entre a inauguração de uma unidade de Assistência Médica Ambulatorial (AMA) no Jardim Etelvina e uma visita de vistoria às obras do Centro Desportivo Municipal Jardim Soares, Serra distribuiu beijos, tirou fotos e bateu bola com moradores da comunidade. Aproveitou também para criticar o governo federal e lembrar das benfeitorias da sua gestão como prefeito e Ministro da Saúde. Parecia candidato, embora tenha se esquivado ao falar sobre o assunto. Quando perguntado sobre quem sairia primeiro, o técnico Leão do Palmeiras ou ele da prefeitura, Serra, que é palmeirense, se limitou a dizer sorrindo: "Espero que o Leão fique". E disse que, por enquanto, não falaria sobre a disputa interna no PSDB entre ele e o governador do Estado, Geraldo Alckmin, pela candidatura à presidência da República. "No começo da semana eu vou falar a esse respeito", garantiu. O presidente do PSDB, Tasso Jeiressatti, afirmou ontem que o anúncio formal será feito na terça-feira. Serra atribuiu o seu bom humor "aos bons resultados" de seu trabalho à frente da Prefeitura. E confirmou estar otimista com relação à decisão que será tomada pelo partido. "Certamente vai ser sempre um bom resultado".O prefeito elogiou o governo Fernando Henrique e o trabalho que foi feito quando era Ministro da Saúde e criticou o governo de Luiz Inácio Lula da Silva. "O Brasil não tem uma política de desenvolvimento, é a lanterna de desenvolvimento econômico da América Latina. É uma política de marketing, de produzir efeitos, mas não de produzir efeitos reais", disse. Segundo a assessoria do prefeito, não havia outros eventos do prefeito agendados para hoje.

Agencia Estado,

11 de março de 2006 | 16h27

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.