Belo Horizonte será a sede do Memorial da Anistia Política

Espaço irá abrigar também uma exposição permanente, com equipamentos multimídia e interativos

Eduardo Kattah, O Estado de S.Paulo

22 de agosto de 2009 | 19h35

A capital mineira será a sede do Memorial da Anistia Política, uma parceria entre a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), o Ministério da Justiça e a Prefeitura local. De acordo com o projeto apresentado recentemente, o memorial terá cinco andares e disponibilizará para consulta pública informações de cerca de 60 mil processos de indenização guardados pela Comissão de Anistia Política, além de dossiês, fotos, imagens, relatos, testemunhos, livros, áudios e vídeos sobre a perseguição política durante o regime.

 

Veja também:

mais imagens As imagens da votação da Lei de Anistia, o retorno de figuras públicas e protestos pelo Brasil

link Tarso Genro pede julgamento dos torturadores da ditadura

link Venturini: 'O grande mentor da anistia foi Figueiredo'

link Tortura ainda é praticada no Brasil, diz cientista político

link OAB reclama de demora do STF para analisar questão da tortura

link Brasileiros ainda reivindicam benefício da Lei da Anistia

link Dada como morta, anistiada passou 16 anos na clandestinidade

link Vice-prefeito do Rio viveu seis anos como clandestino no Brasil

link Leia o que os políticos disseram quando a anistia foi aprovada

link Leia trecho de depoimento de Lula sobre Lei de Anistia

link Dona de casa militou contra a ditadura em Minas Gerais

 

O espaço irá abrigar também uma exposição permanente, com equipamentos multimídia e interativos, contendo depoimentos de ex-presos políticos, que serão colhidos em todo o País. O memorial será instalado no antigo prédio da Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, no bairro Santo Antônio, região sul de Belo Horizonte. A previsão é de que as obras sejam iniciadas no próximo mês e estejam totalmente concluídas até setembro de 2010.

Tudo o que sabemos sobre:
anistiaBelo Horizontesede

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.