BC confirma ofício da PF sobre documentos

O diretor de Finanças Públicas e Regimes Especiais do Banco Central, Carlos Eduardo de Freitas, confirmou nesta segunda-feira o recebimento do ofício da Polícia Federal solicitando o envio de documentos referentes à liquidação extrajudicial de seis instituições financeiras.Em contato telefônico com o delegado Deuler Rocha Júnior, que investiga denúncia de irregularidades nessas liquidações, o diretor prometeu enviar todos os documentos que a legislação permitir. As denúncias foram feitas no Rio de Janeiro, em março do ano passado, por uma pessoa que se identificou como Mauro Pinheiro Guimarães, mas forneceu endereço e o número do CPF errados.As denúncias acusam a atual diretora de Fiscalização do BC, Tereza Grossi, o ex-titular do cargo Cláudio Mauch e seu consultor na época, Sérgio Prates, de terem cometido irregularidades nas liquidações dos bancos Bamerindus, Nacional, Banerj, Vetor, Open e da Astra Distribuidora de Valores e Títulos Mobiliários. Freitas informou que no telefonema ao delegado solicitou que ele fosse mais objetivo na documentação que deseja. Rocha Júnior prometeu ao diretor que nesta terça-feira se reunirá com os procuradores do Ministério Público Federal que acompanham o caso para decidir com eles qual a documentação necessária às investigações. Ante o convite, o delegado admitiu que poderá ir a Brasília para um contato pessoal com o diretor do BC. Para Freitas, é importante o BC cooperar para que o assunto seja esclarecido. Ele aproveitou para fazer mais uma defesa de Tereza Grossi, lembrando que ela nem sequer trabalhou na liquidação de instituições financeiras.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.