Adriano Machado / Reuters
Adriano Machado / Reuters

BBB da CPI: Em dia de Coronavac, redes bombaram cloroquina para ‘ema’ e covid de Stênio Garcia

Depoimento do diretor do Instituto Butantan gera posts sobre eficácia das vacinas, ‘atuação de Doria’ e, claro, debates sobre cloroquina

Adriana Ferraz, O Estado de S.Paulo

27 de maio de 2021 | 18h20

Depois de um dia de abstinência - não houve depoimentos nesta quarta, 26 -, a CPI da Covid voltou a abastecer as redes com memes e recordações antigas que a internet não perdoa, com a já histórica imagem do presidente Jair Bolsonaro oferecendo cloroquina para uma das emas que frequentam os jardins do Palácio da Alvorada.

O autor da “lembrança” foi o senador Humberto Costa (PT-PE), que, além de expor mais uma vez a tentativa mal sucedida de o presidente medicar o animal - ela correu -, ainda elogiou o governador paulista, João Doria (PSDB), por “bater na mesa” em um vídeo veiculado na sessão em busca de vacina contra a covid-19.

O tema vacina, claro, dominou os posts desta quinta, 27, já que o convocado da vez foi o presidente do Instituto Butantan, Dimas Covas, o responsável pela Coronavac. E teve de tudo: de vacina chinesa a uso de fetos em sua produção (fake news desmentida ainda em janeiro) e lista de “produtos mais eficazes” contra o coronavírus, como “pinga com alho”.

Ranking de eficácia coloca Coronavac abaixo de “gemada de ovo caipira”, “pinga com alho” e até “churrasco grego com suco”

Piadas sobre a eficácia da Coronavac tomaram conta das redes bolsonaristas depois que senadores da chamada “tropa de choque governista” citaram a eficácia geral do imunizante, que é de 50,38%

O retorno de Joice Hasselmann

Ela voltou, mas está do outro lado da rede agora. E já de olho em 2022. Não, não está fazendo campanha, mas cobrando o seu ex-aliado, o presidente Jair Bolsonaro, sobre aquisição de vacinas para o ano que vem..

 

Ex-presidente José Sarney e ator Stênio Garcia são citados por senador governista para desacreditar vacina. O Estadão Verifica já sabe disso faz tempo…

E, claro, a fake news virou meme

Silas Malafaia quer convite para a CPI

Fake antiga sobre vacina ser feita com fetos abortados provocou revolta na web

Ainda em janeiro o Instituto Butantan publicou uma nota desmentindo que a Coronavac fosse produzida a partir de células retiradas de fetos abortados. Mas o senador Marcos do Val (Podemos-ES) caiu nela.. e teve reação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.