BB lança programa profissional para adolescentes

O Banco do Brasil lança hoje, em São Paulo, o Programa Adolescente Trabalhador para jovens de baixa renda da capital. A remuneração é de um salário mínimo (R$ 180,00). Durante os primeiros 90 dias de duração do plano piloto, apenas dez jovens participarão do programa e após esse período, serão 4,1 mil. Os adolescentes trabalharão meio período (6 horas) nas agências da capital exercendo funções auxiliares sem sair do banco, como atender telefones, tirar xerox e entregar correspondências. O contrato, válido até que completem 18 anos, inclui ainda assistência médica e vale refeição, equivalente a R$ 198,00.Os pré-requisitos são que o jovem tenha idade entre 16 anos a 17 anos e 10 meses, renda per capita familiar de até meio salário mínimo e cursando, pelo menos, a sétima série do ensino público regular ou supletivo. O cadastramento será feito somente via entidade filantrópica. A primeira a participar do programa é o Centro de Assistência e Promoção Social Nosso Lar, do bairro Água Rasa, mas a parceria será estendida a outras entidades nos próximos 60 dias.O programa foi lançado ontem em Recife, Brasília e Manaus e a meta do banco é implementá-lo em todo o País, além de aumentar gradualmente o número de vagas na capital e nas outras localidades.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.