Bauer: 'Nossos ministros continuam trabalhando no governo'

Líder do PSDB no Senado garante que, até o momento, nada muda

Isabela Bonfim e Julia Lindner, O Estado de S.Paulo

18 de maio de 2017 | 18h16

BRASÍLIA - O líder do PSDB no Senado, Paulo Bauer (SC), afirmou, nesta quinta-feira (18), que os tucanos que integram o governo Temer vão continuar trabalhando como ministros. Ele minimizou a crise institucional e defendeu que o PSDB continua alinhado com Temer ao anunciar que o novo presidente do partido, senador Tasso Jereissati (CE), se encontrará com o peemedebista nesta noite. 


"O PSDB não tem o costume de abandonar o barco apenas por notícias ruins. Nossos ministros continuam trabalhando no governo. Não tomaremos qualquer decisão sobre a permanência ou saída dos ministros antes de permitir a defesa e os esclarecimentos do presidente Michel Temer", afirmou. 


No início da tarde, sinalizações de que os ministros Bruno Araújo (Cidades) e Aloysio Nunes (Relações Exteriores) poderiam deixar os cargos foram ventiladas no Congresso. 


Novo presidente. O senador também confirmou a saída de Aécio Neves (PSDB-MG) da presidência do PSDB. A decisão havia sido anunciada oficialmente por meio de nota pouco antes da entrevista coletiva de Paulo Bauer.


O senador também confirmou que Tasso Jereissati será presidente interino da legenda, embora não haja qualquer previsão para o prazo de licença de Aécio. Segundo Paulo Bauer, Tasso se reunirá nesta noite com o presidente Michel Temer.


Renúncia. Bauer minimizou a decisão de Temer de continuar no governo. "Renúncia é uma questão de foro íntimo, só Temer tem o conhecimento sobre essas denúncias e a segurança necessária para tomar essa decisão. Já imaginou se fôssemos renunciar por qualquer notícia?"

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.