Battisti quer voltar a ser escritor

O italiano Cesare Battisti informou ontem aos advogados que recebeu com "alívio" a decisão do ministro Tarso Genro e disse que retomará sua carreira de escritor e "obedecer exemplarmente" seus deveres de refugiado político. Entre esses deveres, está o de não se imiscuir em assuntos internos do Brasil e da Itália.Pela lei, Battisti terá, ainda, de ter ocupação lícita, residir em endereço fixo e ir à Polícia Federal periodicamente para prestar contas de sua condição. Ou seja, viverá sob liberdade vigiada.O ex-extremista se disse disposto, se necessário, a viver "o resto da vida no Brasil", onde afirma ter construído "sólidas amizades" desde que se radicou no País, em 2005, clandestinamente. Vários quilos mais magro - sofre de hepatite B -, ele conversou mais de uma hora com os advogados Luiz Eduardo Greenhalgh, Suzana Figuerêdo e Fábio Antinoro, no Presídio da Papuda, onde foi recolhido em março de 2007.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.