Bate-boca entre Almeida Lima e Tasso interrompe sessão no Senado

A reunião do Conselho de Ética quepode definir o futuro do presidente do Congresso, RenanCalheiros (PMDB-AL), teve que ser suspensa por cerca de 20minutos depois de um pesado bate-boca entre parlamentares. O senador Almeida Lima (PMDB-SE), um dos relatores doprocesso por quebra de decoro e favorável à absolvição deRenan, protagonizou um entreveiro com o colega Tasso Jereissati(CE), presidente do PSDB. Acusado pelo tucano de tentar conturbar o debate para adiara votação, Almeida Lima levantou o tom de voz e disse que nãose intimidaria com os tapas que Tasso dava sob a bancada paraser ouvido. "Calma boneca... Vossa Excelência vem aqui só paraperturbar para não ter votação... você é um palhaço, você estávendido rapaz", acusou o senador tucano. "Ninguém aqui vai castrar a minha voz", retrucou oprincipal defensor de Renan Calheiros no Conselho. O senador Arthur Virgílio (PSDB-AM) acabou adicionando maistempero à confusão. "Ninguém quer castrar Vossa Excelência de jeito nenhum, nemna palavra, nem de jeito nenhum", disse ele arrancandogargalhadas dos que acompanhavam a sessão. Apesar da bagunça, a reunião do Conselho de Ética destaquinta-feira marca o momento mais sério do caso Renan. Se ocolegiado acatar a denúncia contra o senador alagoano, oprocesso vai ao plenário do Senado para que os parlamentaresdecidam se Renan deve perder o mandato. Aliados do presidente do Congresso defendem o voto secretono Conselho, enquanto que a oposição e setores da basegovernista querem voto aberto. (Por Natuza Nery)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.