Bastos vai depor na Câmara na terça-feira

Líderes dos partidos do governo e da oposição decidiram, por acordo, marcar para o próximo dia 18, às 14 horas, o depoimento do ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, no plenário da Câmara. O ministro está sendo chamado a dar explicações sobre as suspeitas de que o Ministério da Justiça teria participado de uma operação de ajuda ao então ministro da Fazenda, Antonio Palocci, acusado pelo presidente da Caixa Econômica Federal, Jorge Mattoso, de ter dado a ordem para a violação do sigilo bancário do caseiro Francenildo Santos Costa. Um requerimento de convocação do ministro da Justiça tinha sido apresentado pelo PPS antes da divulgação de que assessores de Thomaz Bastos estavam na residência de Palocci na noite em que ele recebeu de Mattoso o extrato da conta bancária do caseiro, que acusava o então ministro da Fazenda de ser freqüentador da mansão em que se reuniam ex-assessores dele suspeitos de prática de negócios ilícitos. Depois da revelação de que assessores de Bastos estavam na casa, foi apresentado também no Senado um requerimento de convocação do ministro. No Senado, no entanto, não há acordo nem entre oposicionistas sobre a conveniência de se ouvir Thomaz Bastos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.