Bastos diz que Operação Vampiro não tem objetivo político

O ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, afirmou que as operações desencadeadas pela Polícia Federal no combate a fraudes no Ministério da Saúde, chamadas de "Operação Vampiro", não têm objetivos políticos. "Não estamos focando ninguém, e não há interesse específico", disse. "Pegue em quem pegar, nosso interesse é apenas defender o Estado brasileiro". Thomaz Bastos comentou que a corrupção é um crime "inerente à natureza humana" e afirmou que o governo está fazendo tudo para pelo menos reduzi-la. Na última segunda-feira, o pré-candidato do PSDB à Prefeitura, o ex-ministro da Saúde José Serra, considerou ?esquisito? o estouro da ?Operação Vampiro? na mesma semana em que lançou sua candidatura. ?Não tem denúncia de nada. De repente, começam a investigar na semana em que eu saio candidato. É esquisito, no mínimo?, afirmou Serra.Audiência PúblicaA Comissão de Fiscalização e Controle do Senado aprovou requerimentos convidando os ministros da Saúde, Humberto Costa, e da Justiça, Márcio Thoma Bastos, para uma audiência pública sobre a Operação Vampiro, realizada pela Polícia Federal, que desmontou quadrilha de fraudes no Ministério da Saúde. O presidente da Comissão, senador Ney Suassuna (PMDB-PB), informou que a definição de uma data para a audiência com os dois ministros está sendo negociada com eles. O senador disse que pensa em marcar a audiência para os próximos 15 dias. O requerimento de convocação do ministro da Saúde foi de iniciativa do líder do PSDB, senador Arthur Virgílio (AM), e o convite ao ministro da Justiça foi da senadora Ana Júlia Carepa (PT-PA).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.