Bastos diz que não pedirá demissão

O ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, fez questão de desmentir à Agência Estado todos os rumores e artigos publicados na imprensa de que teria ameaçado deixar seu cargo ou que se demitiria assim que chegasse ao Brasil, amanhã, por causa da decisão do governo de suspender o visto do jornalista americano Larry Rohter. "Isso nem passou pela minha cabeça e nem cogitei pedir demissão. Posso confirmar que falei ontem com o presidente (Luiz Inácio Lula da Silva) e não conversamos sobre essa possibilidade. Não vou me demitir", afirmou o ministro, que sai hoje da Suíça em direção ao Brasil. O ministro confirmou que não participou da decisao que levou à suspensão do visto do jornalista, o que gerou rumores do eventual pedido de demissão. Ele mantém sua posição de que apenas irá se pronunciar se é contra ou a favor da decisão amanhã, depois de ter consultado todos os elementos da medida. "Seria leviano dizer qualquer coisa agora sem saber de todos os fatos que levaram à decisão", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.