BASTIDORES: Encontro no Torto discutiu arrecadação

Dilma questionou Palocci sobre a arrecadação da campanha eleitoral de 2010 e não ficou satisfeita com as respostas

Alberto Bombig, O Estado de S.Paulo

10 Novembro 2015 | 06h44

As citações ao nome do ex-ministro Antonio Palocci Filho nas delações colhidas pela Operação Lava Jato preocupam o Palácio do Planalto e foram tema de uma reunião entre ele e a presidente Dilma Rousseff há cerca de duas semanas, na Granja do Torto, em Brasília.

Dilma questionou Palocci sobre a arrecadação da campanha eleitoral de 2010 e, segundo relatos colhidos pelo Estado, não ficou satisfeita com as respostas. As reações da presidente fizeram o ex-ministro deixar o encontro aborrecido com Dilma, dizem interlocutores dele, que foi se queixar com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

A direção do PT também tem acompanhado de perto o desenrolar das investigações. Palocci foi figura central na campanha eleitoral de Dilma Rousseff em 2010 e depois se tornou o chefe da Casa Civil de janeiro a junho de 2011, quando deixou o cargo após a revelação de que ele prestara serviços de consultoria para empresários.

Palocci foi ministro da Fazenda (2003-2006) de Lula e, atualmente, é um dos conselheiros do ex-presidente para a estratégia de defesa do PT na Operação Lava Jato.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.