Dida Sampaio/Estadão
Dida Sampaio/Estadão

Basômetro: Tabata Amaral é tão governista quanto o PDT

Suspensa do PDT por ter votado a favor da Reforma da Previdência, votou de acordo com a orientação do governo em 41% das vezes, enquanto que os parlamentares do seu partido votaram em 40%

Cecília do Lago, O Estado de S.Paulo

17 de julho de 2019 | 19h24

Suspensa nesta quarta-feira, 17, pelo PDT após votar a favor da reforma da Previdência, a deputada federal Tabata Amaral (SP) possui uma taxa de governismo muito próxima a de seu partido - apenas um ponto percentual a mais. Isso é o que mostra o Basômetro, ferramenta do Estadão Dados para medir o governismo dos parlamentares e partidos na Câmara em relação ao Executivo. De fevereiro a junho deste ano, Tabata votou em 41% das vezes em acordo com a orientação da liderança do governo Jair Bolsonaro na Câmara. O PDT (quando se faz uma média dos votos de todos os deputados da legenda), por sua vez, votou 40% a favor do governo.   

Desde de que engrossou os votos a favor da reforma da Previdência no 1º turno, Tabata tem sido duramente criticada por seus eleitores nas redes sociais e por correligionários, dentre eles, o ex-candidato a presidente pelo PDT Ciro Gomes. Ele diz que a trouxe para a política, e que "ninguém pode servir a dois senhores", em entrevista ao Estadão Broadcast nesta segunda, dia 15. Ciro defende que o voto contra a orientação do partido seja punido com a expulsão.

Basômetro não distingue pesos e diferenças entre as votações. O governismo é calculado quantitativamente em todas as votações que o governo orientou o voto. E compara a votação individual do deputado e do partido sempre em relação ao líder do governo. Nessas condições, Tabata deu a Bolsonaro 14 votos a favor e 20 contra, até agora.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.