Base se prepara para contestar Denise no caso Varig

O governo prepara uma farta documentação para contestar amanhã a ex-diretora da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) Denise Abreu, que participará de audiência pública na Comissão de Infra-Estrutura do Senado. ?Vamos tirar a limpo essa história?, disse o líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), que tentará desqualificar as denúncias de que a ministra Dilma Rousseff, da Casa Civil, teria feito pressões para beneficiar o grupo de compradores.Os líderes governistas estão sendo abastecidos com dados desde a falência da Varig até a operação de venda da Varig para a VarigLog, passando pela mudança na Lei de Falências, que teria sido feita para beneficiar empresas aéreas, por sugestão da oposição.O objetivo do governo é encerrar rapidamente a polêmica e evitar desdobramentos que levem a oposição a pressionar também pelo comparecimento de Dilma e do advogado Roberto Teixeira, amigo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, na comissão. Até ontem, o requerimento para ouvir Teixeira não havia sido formalizado, apesar do acordo entre governo e oposição na semana passada.Enquanto os aliados do Planalto trabalham na blindagem da ministra, os líderes da oposição buscam argumentos para a queda-de-braço. Hoje, senadores do PSDB e DEM vão se reunir para definir a estratégia da oposição. A expectativa do líder do DEM, senador José Agripino (RN), é de que Denise apresente documentos para sustentar as denúncias feitas. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.