Base e oposição fecham acordo para votar código na 3ª

Sem o aval do governo, partidos da base e de oposição fecharam um acordo para votar o projeto de Código Florestal na próxima terça-feira com alteração de um ponto do texto do relator, deputado Aldo Rebelo (PCdoB-SP). A reunião não contou com a presença do líder do governo, Cândido Vaccarezza (PT-SP), nem com representante do líder do PT.

EUGÊNIA LOPES E DENISE MADUEÑO, Agência Estado

18 de maio de 2011 | 18h15

O acordo prevê a votação do texto de Rebelo e de uma emenda permitindo a manutenção de culturas plantadas em Áreas de Preservação Permanente (APPs) às margens de rios. O governo quer transferir para um decreto do Executivo federal a definição dessas atividades.

O requerimento para votar essa emenda deverá ser assinado pelos líderes dos partidos que participaram da reunião, encerrada na tarde de hoje na sala da Comissão de Agricultura da Câmara: PMDB, PTB, PR, PP, PDT, aliados do governo, e DEM, PSDB, PPS, de oposição.

"O acordo é entre os partidos, e o governo não está no acordo, mas quem tem os votos somos nós", afirmou o deputado Valdir Colatto (PMDB-SC), da bancada ruralista. Assim que o projeto do código for votado, os líderes se comprometeram a votar as medidas provisórias de interesse do governo sem obstrução.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.