Base aliada mostra mais uma vez divisão sobre reforma

O ministro da Previdência, Ricardo Berzoini, teve hoje que gastar a maior parte do seu tempo, durante o primeiro debate na Comissão Especial da Reforma da Previdência, na Câmara, para responder aos duros ataques da deputada Luciana Genro (PT-RS) e Alceu Collares (PDT-RS), e aos elaborados pelos deputados do PCdoB, que já apresentaram emenda para excluir a taxação dos servidores da reforma. Depois de falar por quase uma hora para explicar a proposta do governo, Berzoini teve que se defender das acusações tanto do deputado Alberto Goldman (PSDB-SP), quanto da deputada Jandira Feghali (PCdoB - RJ), de que a reforma proposta pelo governo tem como único objetivo aumentar a arrecadação e obter o superávit primário de 4,25% do PIB para pagar a dívida externa. Berzoini lembrou que a carta do então candidato Luiz Inácio Lula a presidente já anunciava a opção por uma política macroeconômica que assegurasse a credibilidade do país. O ministro reconheceu que o projeto de lei das Diretrizes Orçamentárias para 2004 prevê a aprovação da reforma da Previdência como uma forma de redução de despesas.Receita de canjicaParte dos deputados do PT defenderam Berzoini, dos ataques dos deputados contrários à reforma, como no caso de Alceu Collares. O deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP) repudiou as insinuações do pedetista sobre conduta antiética do governo. "Acusações têm que ser feitas com provas", afirmou, apoiado pelo deputado Nilson Mourão (PT-AC), que pediu a interrupção da palavra de Collares ao presidente da comissão, deputado Roberto Brant (PFL-MG). A deputado Luciana Genro (PT-RS) voltou a dizer que a reforma da Previdência é desnecessária por que "não há iminência de quebra da Previdência do setor público". Ela acusou a Agência Brasileira de Notícias (Radiobrás) de retirar a transmissão da sessão da comissão especial quando foi iniciado o seu pronunciamento. "Fui informada que a ABN suspendeu a transmissão no momento da minha intervenção para transmitir um programa com uma mulher ensinando receita de canjica", anunciou, sob as risadas dos presentes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.