André Dusek/Estadão
André Dusek/Estadão

Barroso vai analisar pedido de Cunha contra relator do Conselho de Ética

Ministro do Supremo foi sorteado para relatar recurso do presidente da Câmara que solicita a mudança do processo contra ele no Conselho de Ética

Beatriz Bulla e Daiene Cardoso, O Estado de S.Paulo

08 de dezembro de 2015 | 15h50

Brasília - O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), foi sorteado relator do recurso proposto pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), para mudar o relator de seu processo de cassação no Conselho de Ética.

No recurso, o advogado de Cunha afirma que o relator do processo disciplinar, Fábio Pinato (PRB-SP) integrava antigo bloco liderado pelo PMDB. De acordo com a defesa, o parlamentar do PRB não poderia relatar um processo por quebra de decoro contra um deputado do mesmo bloco parlamentar.

"É inegável que a continuidade do processo com esse relator mantido pela autoridade coatora, causa prejuízo irreparável e irreversível ao impetrante (Cunha), vez que a futura decisão por relator que poderá, posteriormente, ser considerado suspeito, terá efeitos devastadores", escreve no recurso o advogado Marcelo Nobre.

O advogado anunciou que entrou com o recurso do STF na abertura da sessão do Conselho de Ética desta tarde. O presidente do colegiado, José Carlos Araújo (PSD-BA), determinou que um grupo de estudantes que acompanha a sessão guardasse os cartazes contra o peemedebista. Os cartazes traziam os dizeres: "Não ao golpe", "Mais sujo que pau de galinheiro" e "Sem Natal para Cunha".

Tudo o que sabemos sobre:
Eduardo CunhaSTF

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.