Barbosa remete ação do 'mensalão' de MG ao plenário do STF

Se acusação for acatada, Eduardo Azeredo será qualificado como réu por peculato e lavagem de dinheiro

Agência Estado,

15 de setembro de 2009 | 11h39

O ministro Joaquim Barbosa, do Supremo Tribunal Federal (STF), enviou o processo que investiga o chamado "mensalão" de Minas Gerais para a apreciação do plenário da Corte. De acordo com o STF, a ação deve ser incluída "em breve" na pauta.

 

Barbosa, que é relator do caso, resolveu dividir a apuração em maio. Desta forma, somente o senador Eduardo Azeredo (PSDB-MG) será averiguado no STF, competindo à Justiça Federal no Estado investigar o empresário Marcos Valério e outros acusados.

 

A apuração investiga a prática de crimes de peculato (delito praticado por funcionário público) e lavagem de dinheiro na campanha para a reeleição de Azeredo a governador. Se a acusação for acatada, ele será qualificado como réu em ação penal no STF.

Tudo o que sabemos sobre:
mensalãoJoaquim BarbosaMG

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.