Barbosa anuncia que fará réplica a voto de Lewandowski

O relator do processo do mensalão no Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, anunciou logo após ao voto do revisor, Ricardo Lewandowski, que pretende fazer uma réplica sobre o voto do colega na próxima segunda-feira, quando o STF retomará o julgamento. Lewandowski já solicitou ao presidente do tribunal, Carlos Ayres Britto, o direito a uma eventual tréplica. Britto não concordou com o "direito" do revisor e os dois tiveram breve embate.

EDUARDO BRESCIANI, Agência Estado

23 de agosto de 2012 | 18h54

Barbosa e Lewandowski já trocaram farpas durante o julgamento desde o primeiro dia. Nesta quarta, no início do voto, surpreendeu o grau de concordância do revisor com Barbosa, mas hoje Lewandowski confirmou que fará um "contraponto" ao relator e pediu a absolvição de João Paulo Cunha, Marcos Valério, Ramon Hollerbach e Cristiano Paz por supostas irregularidades em um contrato da Câmara. Barbosa defendeu a condenação de todos eles.

Logo após o revisor concluir seu voto, Barbosa pediu a palavra e disse que gostaria de fazer algumas explicações, mas que só o faria na próxima segunda-feira. Lewandowski reagiu e disse que gostaria de ter o direito de fazer uma tréplica. O presidente do STF interferiu dizendo não ser possível e encerrou o embate justificando que não é conveniente para o julgamento fazer um debate entre o relator e o revisor. Lewandowski manteve o protesto, mas o presidente do STF encerrou a sessão deixando o tema para a retomada do julgamento.

Tudo o que sabemos sobre:
mensalãojulgamentoBarbosaréplica

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.