Banqueiro André Esteves recebe visita da mulher em Bangu 8

Secretaria nega que mulher de banqueiro tenha sido privilegiada e afirma que Lilian visitou o marido de posse de carteirinha de acesso

Roberta Pennafort, O Estado de S. Paulo

28 Novembro 2015 | 18h42

(Atualizado às 19h05) A Secretaria de Administração Penitenciária do estado do Rio nega que a mulher do banqueiro André Esteves, Lilian, tenha sido beneficiada ao visitar o marido no presídio Bangu 8, neste sábado, 28. Lilian chegou a ganhar uma autorização do secretário estadual de Administração Penitenciária, coronel Erir Ribeiro da Costa Filho, para ver o marido. No entanto, segundo informou a secretaria há pouco, ela não precisou lançar mão do recurso para entrar no presídio, uma vez que também dera entrada na carteirinha necessária aos parentes de qualquer preso, e este documento ficou pronto neste sábado. 

Não há, ainda conforme a informação oficial, um prazo fixo para emissão do documento - ele pode sair rapidamente, como aconteceu com a mulher de André Esteves, ou levar vários dias. A agilidade depende da entrega dos documentos corretos para a liberação da carteirinha, divulgou o órgão. Na sexta-feira, a secretaria havia informado que Lilian pedira uma audiência com o secretário e que, durante o encontro, Costa Filho lhe concedeu uma liberação para a visita.  

"Foi concedida a ela uma autorização para visitar o preso uma vez que todo interno tem direitos à visita, porém a mesma necessita de carteirinha para outras visitações. Cabe ressaltar que tal procedimento é concedido para qualquer pessoa que solicite audiência com o secretário de Administração Penitenciária", dizia nota enviada à imprensa na sexta-feira. 

André e Lilian estão juntos desde a época de faculdade (ambos são matemáticos) e tem três filhos. Ele está desde quinta-feira sozinho numa cela do presídio Bangu 8, unidade reservada para presos com curso superior. O sócio do banco BTG Pactual foi preso quarta-feira sob suspeita de tentar atrapalhar as investigações da Operação Lava Jato. Ontem, quando Esteves foi visitado por seu advogado, a informação era de que não receberia mais ninguém, uma vez que sua prisão é temporária e expira neste domingo.

Mais conteúdo sobre:
Operação Lava Jato André Esteves

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.