Bancos abrem apesar da continuidade da greve na BA

As agências bancárias da capital baiana voltaram a funcionar hoje apesar da continuidade da greve dos policiais civis e militares. O governador César Borges (PFL) conseguiu convencer o presidente do Banco Central, Armínio Fraga, de que a presença do Exército e o efetivo de 30% dos PMs nas ruas de Salvador garantem a segurança das agências.Na tentativa de normalizar a situação na cidade, o prefeito Antonio Imbassahy (PFL) determinou que as empresas de transporte coletivo não recolham os veículos à noite, como vem ocorrendo, por imposição do Sindicato dos Rodoviários, alegando falta de segurança. O Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo respondeu que haverá ônibus pelo menos até as 21h30 de hoje. Por outro lado, grande parte das escolas continua sem funcionar, o que prejudica milhares de alunos. O dia amanheceu chuvoso em Salvador e isso deve contribuir para manter as pessoas em casa.As atenções dos moradores voltam-se para as negociações entre o governo e grevistas. Nas reuniões ocorridas ontem à noite e na madrugada de hoje, não se chegou a um acordo. O governo propôs um aumento escalonado de 21%, rejeitado pelos grevistas, que apresentaram uma contraproposta: 33% de aumento sobre a Gratificação de Atividade Policial (GAP) e mais 21% sobre o salário-base.O secretário da Fazenda, Albérico Mascarenhas, que lidera a comissão de negociação do governo, disse que o Estado chegou ao limite com os 21% oferecidos. O porcentual, no entanto, foi considerado "imoral", pelo sargento Manoel Isidório de Santana. Parlamentares tentam marcar uma nova rodada de negociação.Em assembléia realizada hoje cedo, em frente à empresa Vega, na Mata Escura, os garis decidiram pelo fim da greve. Eles aceitaram a proposta dos empresários de aumento de salário de R$ 180,00 para R$ 193,00. Também tiveram aumento no ticket refeição, de 33% para 40% e na assistência médica, segundo informações da emissora Globonews. A greve durou 24 horas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.