Bancoop diz que nunca fez doações a partidos políticos

Diretora da entidade afirmou que dirigentes não foram ouvidos durante investigações sobre desvio de recursos

Agência Estado,

13 de março de 2010 | 17h29

A diretoria da Cooperativa Habitacional dos Bancários de São Paulo (Bancoop) divulgou, há pouco, nota oficial dizendo que a revista Veja divulgou informações erradas sobre o tema. Na nota, a diretoria da cooperativa diz que a investigação, conduzida pelo promotor José Carlos Blat, foi iniciada em 2007 e até agora não houve qualquer oferecimento de denúncia e que os dirigentes da Bancoop não foram ouvidos nas etapas da investigação. A diretoria alega também que todas as contas da cooperativa são auditadas por uma empresa independente e diz que jamais efetuou doações a partidos ou campanhas eleitorais

 

Veja também:

link Vaccari diz que revista o utiliza para atingir PT

 

A nota cita também que o juiz Carlos Eduardo Lora Franco, do Departamento de Inquéritos Policiais e Corregedoria da Polícia Judiciária da Capital (DIPO), negou os pedidos de Blat para que o Banco Central bloqueasse as contas correntes, poupança, fundos de investimentos e outras aplicações financeiras da Bancoop e exigiu que o Ministério Público apontasse os indícios que o levaram a pedir a quebra de sigilo de diretores da cooperativa. "Nesta semana, sem citar a referida decisão, a revista Veja volta ao assunto", diz a nota, reiterando que mais uma vez a revista não procurou a diretoria da Bancoop para redigir a matéria.

Mais conteúdo sobre:
José Carlos BlatBancoopPT

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.