Bancoop deu apoio a Lula, diz engenheiro a promotor

Segundo Carmo, cúpula do partido convocou reunião da cooperativa para arrecadar doações em 2002

Fausto Macedo e Clarissa Oliveira, de O Estado de S. Paulo,

01 de abril de 2008 | 20h07

O engenheiro civil Ricardo Luiz do Carmo afirmou ao Ministério Público de São Paulo que em 2002, durante a campanha eleitoral para a Presidência da República, a direção da Cooperativa Habitacional dos Bancários de São Paulo (Bancoop) convocou um encontro com o objetivo de arrecadar doações para a candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva.  LEIA A ÍNTEGRA DA REPORTAGEM NA EDIÇÃO DESTA QUARTA-FEIRA, 1º A Bancoop, criada por cardeais do PT há 12 anos e investigada pelo Ministério Público por supostas fraudes contra 3 mil mutuários, agora está na mira das autoridades por causa de suas ligações com o partido. A Procuradoria Regional Eleitoral de São Paulo recebeu na semana passada cópia de documentos que indicariam o uso da cooperativa para arrecadação de recursos de caixa 2 para campanhas petistas em 2002 e 2004. O deputado Ricardo Berzoini, presidente do PT e fundador da Bancoop, em nota distribuída semana passada, disse que o PT não tem conhecimento de "supostas doações". Afirmou que nunca houve qualquer tipo de relacionamento financeiro entre a Bancoop e o partido. Destacou que deixou o comando da cooperativa em dezembro de 2002 e que, até essa data, não havia sido detectada nenhuma irregularidade. Para Berzoini, o noticiário sobre a Bancoop tem motivações eleitorais. "Sou um alvo importante por ser presidente do PT."

Tudo o que sabemos sobre:
BancoopLulacaixa 2

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.