Banco do Brasil vai supervisionar obras do TRT-SP

O Banco do Brasil foi escolhido pelo Tribunal Regional do Trabalho de São Paulo para supervisionar a retomada das obras superfaturadas do Fórum Trabalhista, suspensas há mais de dois anos. Os desvios de recursos ainda estão sendo apurados pela justiça, que busca ressarcir os cofres públicos do dinheiro extraído ilegalmente. Depois de permanecer meses foragido, o juiz Nicolau dos Santos Neto, apontado como um dos beneficiários da fraude, encontra-se em prisão domiciliar em São Paulo.O TRT paulista informou ao Tribunal Superior do Trabalho (TST) que o Banco do Brasil foi escolhido para firmar o convênio porque é o que melhor atende as necessidades imediatas do tribunal. O outro concorrente era a Caixa Econômica Federal. De acordo com o comunicado do TRT a assinatura do convênio será nesta quinta-feira, na sede do BB em São Paulo. A posse do imóvel do Fórum Trabalhista será formalizada no dia seguinte.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.